Cuidados com as cutículas!

Escolhi para primeiro post do blog um “tutorial” de como cuido das minhas cutículas. Sei que existem milhares por aí, todos com praticamente os mesmos produtinhos que todas nós amamos, mas vou mostrar como eu faço semanalmente.
Sim! Eu uso a cerinha da Granado, uso Bepantol, uso Mira-cuticle, uso o hidratante de cutículas da Avon (que me deu alergia :x), e no meio de tudo ainda uso mais uns cremes aqui que se está escrito hidratante é porque hidrata ;D
Quando eu decidi parar de tirar a cutícula, eu tirei pela última vez hahahahaha e minha primeira experiência foi com o Mira-cuticle (porque eu ainda não tinha a cerinha da Granado!) e com Bepantol
O passo é simples: vamos imaginar que HOJE você decidiu parar de tirar e suas cutículas estão enormes e as unhas esmaltadas. Eu tiro o esmalte, direitinho, limpando bem os cantinhos com removedor de esmaltes (sem acetona, please!), e depois passo Bepantol pacientemente, massageando unha por unha. Processo aqui é lento minha gente, precisa ser persistente. Depois de massagear eu deixo Bepantol agindo por uns 10 minutos e lavo com água e sabonete – de preferência algo neutro, de erva doce ou até mesmo sabonete de bebê que é menos agressivo. Seco beeem, passando a toalha nas unhas para retirar o que sobrar da pomada. Feito isso, eu passo amolecedor de cutículas mesmo depois de usar Bepantol, empurro levemente com a espátula e com a outra ponta retiro a cutícula morta – e aqui está o segredo! Agora que a sua pele está molinha e hidratada, toda a cutícula que você pode tirar vai sair “automaticamente” na espátula. O que ficar lá é o que tem que ficar lá. É normal que alguma pele ou outra salte e aqui, se de fato for impossível, eu uso o alicate pra retirar essas cutículas que levantam. É tentador quando você está nesse processo e vê a cutícula molinha, soltinha, pedindo ‘Por favor, coloca o alicate aqui até sair sangue, arranca todos os bifes que você conseguir, faz uma carnificina!!!!’, mas a alma do negócio é pensar no quanto suas unhas estarão lindas e fortes quando você nunca mais encostar o alicate nelas.
Depois de tomar os cuidados necessários com as cutículas, eu lixo as unhas levemente, delicadamente e pacientemente, porque você pode danificar a raiz das unhas enquanto lixa, sabia né? Em seguida vem a parte mais gostosa: esmaltar. Passo uma camada de base – intercalo uma semana usando a Base Pró-Crescimento da Colorama, que até rende assunto para um post futuro, e na outra semana uso uma à base de formol que mandei manipular e é deusa!
Agora é só passar o esmalte escolhido (estou usando Melancia, da Colorama neste momento! ), limpar os cantinhos, e suas unhas estão lindas e divas.
A manutenção diária fica por conta da cerinha da Granado, que uso sempre que sinto as cutículas ressecadas, onde eu estiver, até na fila do banco, e antes de dormir uso a cerinha junto com o Mira-cuticle, massageando bem até que sejam absorvidos.
Não é todo dia que uso a espátula após o banho porque acho que estraga o esmalte (#toc) hahahahaha, uso umas duas vezes por semana.
E tem um creme manipulado à base de uréia e ácido salicílico que hidrata MUITO MUITO MUITO, minhas cutículas agradecem, e é perfeito para os pés também.
Decidi diminuir o uso do novo hidratante de cutículas da Avon porque minha pele começou a descamar (:x) depois que eu usei, que nem doida, o creme nas mãos inteiras praticamente toda hora. É muito bonzinho, hidrata horrores, mas eu fiquei meio obcecada com esse negócio e exagerei. Agora eu uso duas vezes por semana no máximo.
E é isso!
Prometo que sempre que usar alguma coisa diferente nesse processo de largar o vício do alicate eu conto aqui ;).

Anúncios